domingo, 23 de janeiro de 2011

Questionário de avaliação da Lição 05

CLASSE: ___________________________________________________ DATA: 30/01/2011
PROFESSOR: ________________________________________________________________
ALUNO: ____________________________________________________________________
AVALIAÇÃO DA LIÇÃO 05 – SINAIS E MARAVILHAS NA IGREJA
1)   De acordo com a leitura diária(contida na lição), relacione as referências bíblicas com os textos:

sábado, 22 de janeiro de 2011

Lição 04 - O Poder Irresistível da Comunhão na Igreja






Confira o conteúdo do Novo Dicionário da Bíblia (John Davis), sobre "Comunhão".

















quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

MINHA IGREJA NÃO VALORIZA A ESCOLA DOMINICAL

Fonte: Extraído do Livro "Socorro! Sou professor da Escola Dominical" - Lécio Dornas (Editora Hagnos)

Como ajudar sua igreja a crescer através da Escola Dominical
Abra a sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência estará na sua língua (Pv 31.26).
Tenho notado uma reclamação generalizada. São professores reclamando que seus alunos não estudam a lição nem fazem as leituras diárias; são alunos reclamando de professores despreparados que dão aulas monótonas e sem motivação; são pastores se queixando da falta de líderes para a Escola Dominical; são líderes reclamando da falta de apoio dos seus pastores etc. Parece que ninguém está satisfeito com o desempenho atual da Escola Dominical. Se pararmos para analisar, cada crítica tem certo grau de fundamento, todos têm algum nível de razão, a partir de sua perspectiva.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Lição 03 - O Derramamento do Espírito Santo no Pentecostes II

E A RESPEITO DE FALAR: EM OUTRAS LÍNGUAS?

Extraído do Livro: Como receber o batismo com o Espírito Santo - Gordon Lindsay 

Qual a evidência inicial do batismo com o Espírito Santo? Este assunto tem sido tratado tantas vezes que aqui faremos uma breve recapitulação de exemplos de pessoas batizadas, conforme registrado no Livro de Atos dos Apóstolos. As Escrituras dão a conhecer de maneira vigorosa que o falar em outras línguas é a evidência inicial desse batismo.
1.  Lê-se em Atos 2.4: E todos [os 120 cristãos, inclusive a própria mãe e os irmãos de Jesus] foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
2. Em At 8.17,18 é salientado o fato de ter Simão percebido que haviam recebido o Espírito Santo.

A VINDA DO ESPÍRITO NO DIA DE PENTECOSTES - Atos 2.1-13


Extraído do Livro: ATOS DOS APÓSTOLOS - COMENTÁRIO ESPERANÇA, Werner de Boor
Editora Evangélica Esperança

1 Os apóstolos, juntamente com um grande grupo de discípulos de Jesus, entre os quais havia também mulheres e Maria, a mãe de Jesus, e seus irmãos de sangue (At 1.14), esperavam em oração pelo cumprimento das grandes promessas de Deus e, simultaneamente, pelo começo de seu serviço de testemunhas. Agora chegava esse cumprimento. Por essa razão Lucas inicia sua narrativa: “E ao começar a cumprir-se…” Esse cumprimento acontece por livre majestade unicamente do próprio Deus, no dia determinado por Ele. Os discípulos não ficam cada vez mais cheios do Espírito aos poucos, em silêncio. Muito menos tentam chegar à posse do Espírito através de quaisquer métodos religiosos. Sabem fazer uma coisa somente: esperar com fé pela ação do próprio Deus.
Essa ação acontece num dia festivo judeu, “ao começar a cumprir-se o dia de Pentecostes”. Podemos traduzir

Lição 03 - O Derramamento do Espírito Santo no Pentecostes

O Espírito Santo Desce no Pentecoste ( Atos 2.1-13)

Extraído do Livro: Novo Comentário Bíblico Contemporâneo ATOS (David J. Williams) - Editora Vida
A história da igreja primitiva era muito mais complexa do que Lucas nos induz a crer. Todavia, ainda podemos aceitar a idéia de que a igreja começou com um "Pentecoste determinativo em Jerusalém", que deu à igreja seu ímpeto e caráter. A historicidade essencial desse evento tem sido firmemente estabelecida (veja Dunn, Jesus, pp. 135-36). Para um observador externo, poderia parecer que o começo foi uma explosão de entusiasmo dentro da seita dos nazarenos. Para os crentes, foi um episódio de importância crucial na história da salvação (veja Martin, p. 70), visto que se contemplou o cumprimento das promessas do Pai nas profecias de Isaías 32:15 e Joel 2:28-32 (cp. l:14s.), como indicação segura de que o novo tempo havia sido inaugurado, e que o reino de Deus havia chegado (veja disc. acerca de 1:6).
2:1/ O Pentecoste era a segunda das três grandes festas anuais dos judeus, sendo a Páscoa a

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Lição 02 - A ascensão de Cristo e a Promessa da Sua Vinda

1. Jesus Sobe aos Céus ( Atos 1.1-11)

 Atos e o terceiro evangelho certamente nasceram da mesma mão. A dedicatória comum, e também os interesses comuns e a unidade de linguagem e estilo eliminam toda dúvida. Além do mais, a maneira como ambos os livros são apresentados — o evangelho com seu prefácio relativamente minucioso, e Atos com sua introdução mais breve, mas fazendo eco da linguagem do primeiro livro — salienta o fato de que não se trata apenas de dois livros escritos pelo mesmo autor, mas dois volumes de um único livro. Essa disposição de uma obra em certo número de "volumes" com o mesmo prefácio, e outros livros sendo publicados mais tarde com suas próprias introduções breves, não eram novidade na editoração antiga (cp. p.e., Josefo [Contra Apião], 2.1-7; veja BC, vol. 2, p. 491).
Diferentemente do evangelho, em Atos não há uma linha demarcadora que separe a introdução da narrativa. O que se inicia em Atos como referência ao prefácio do outro livro torna-se resumo breve do conteúdo total do evangelho — uma narrativa conducente ao novo material da seção seguinte. O famoso satírico grego Luciano (nascido cerca de 120 d.C.) diz-nos sob forma de máxima que a